SIN KILLER webzine – Reviews: 01/01/12 - 01/02/12

segunda-feira, janeiro 02, 2012

8º SABAOTH NORTH FEST


8º SABAOTH NORTH FEST
16,17 e 18 Dezembro de 2011
O Maior Festival Cristão da Região Norte
(por Romeu Kleber)

Para quem acha que o Norte do Brasil é só “mato” está muito enganado, fomos mais uma vez participar do maior festival de Rock Cristão do Norte, o SABAOTH NORTH FEST, que já está na sua 8ª edição. Participo desde a 6ª edição quando o descobri através de um amigo (vulgo Pato Roco) que conheci pela internet e que é membro da BASE MISSIONÁRIA SABAOTH. Então resolvi participar com minha banda ZEBULOM na 6ª edição, de lá para cá não parei mais de ir para Manaus, curtir as bandas, o seminário realizado, a comunhão, a presença de Deus que é intensa e a comida da “Mami” (Pra. Marineide) que é muito boa (risos). Lembrando que a BMS tem sido responsável pela união dos Estados da Região Norte, já que ninguém se conhecia e ao menos sabia da cultura dos outros Estados da região. Sempre estão presentes Estados como Amapá, Roraima, Acre, Rondônia, Pará, só ainda não tivemos a oportunidade de ver nossos irmãos de Tocantins.

Primeira noite
O dia 16/12/11 começou quando saímos de Rio Branco (AC) de “busão” até Porto Velho (RO) e ficamos na casa de parentes para matar a saudade, e logo pegamos o avião para Manaus. Na chegada à tarde fomos para o cruzamento perto da BMS onde panfletamos e divulgamosa idéia social da MISSÃO SABAOTH que é o combate e prevenção às DROGAS, PEDOFILIA e a VIOLÊNCIA DOMÉSTICA, a qual é muito eficiente e positiva para a cidade e para o Reino de Deus.
Chegada a noite do festival logo às 19:00 hs, a primeira banda sobe no palco e já fiquei impressionado com a estrutura da BMS, que melhorou muito desde a última vez que fomos. A ATIVEL começa o evento bem já com o seu Rock/Gospel, lembrei logo do OFICINA G3 na fase “Humanos” e também algumas passagens do “Depois da Guerra”, ela mostrou que a qualidade das bandas cristãs de Manaus vai de bom a ótimo.
A segunda banda da noite foi a NABHI que veio de Porto Velho(RO), mas é natural de Manaus. O curioso é que a banda é formada por Raifran (guitarra e vocal), sua esposa Dayandra (baixo) e seu pequeno filho Zacai (bateria) que mal era visto tocando por ter apenas sete anos. Nas pausas entre as músicas, seu pai tinha que fazer o riff da próxima, pois ele não sabe ler o set list (risos). A banda que se categoriza no Death Metal começou com uma introdução muito fera com sons de metralhadoras e tiros, a galera ovacionou já que há algum tempo não tocavam em Manaus e era a estréia do Zacai por lá. Muito fera a apresentação dele, o mesmo está de parabéns e tem um ótimo futuro.
Logo em seguida entra a PROTESTANTES HC, banda que agitou do começo ao fim e logo se formou uma enérgica “roda”, seções de Stage Diving, Mosh e Circle Pit. Todos os presentes agitaram, cantaram os refrões marcantes das músicas, com destaque para Cabeça de Vento, Placa de Igreja e Raimundinho; há muito tempo eu não curtia tanto (risos).
A iluminação estava boa, o som também, o clima estava perfeito. Logo bateu uma nostálgica saudade da ZADOQUE nas épocas da revista METAL MISSION, que narrava toda atrajetória dos eventos em São Paulo.
Logo em seguida a última atração da noite: a banda CEIFADORES, que obscureceu o evento entrando com o visual carregado, com direito a “Corpse Paint” (baseados nos quatro seres viventes do Apocalipse), candelabro, camiseta molhada de “sangue” e discursos anti-satã a la “convertei-vos raça de víboras!” (João Batista): bem nu e cru, sem frescura nem rodeio. O som deles é um Black Metal com vocais scream e passagens Grind/Doom, a galera agitou bastante e há um sentimento de respeito pelos mesmos.

Segunda noite
                A primeira banda a fazer apresentação na segunda noite foi a NO FACE que remete a “adorador sem face”. A mesma tem todo um visual a la SLIPKNOT, muito legal já que nunca vi uma banda do estilo e com letras em português, os caras são muito maduros quando se fala da mensagem de salvação. Na sua apresentação eles têm bastante garra no palco e tocam com muita atitude, a cada breakdown o DJ e o tecladista (que também é vocalista) iam bater cabeça junto com o vocalista, muito boa essa banda.
Depois de um repertório de mais de meia hora da NO FACE entra a única banda representante de outro Estado neste ano (diferente dos outros, que teve representantes de vários Estados): a GARDEN OF GOD de Boa Vista(RR). O vocalista, que é veterano dos festivais da BMS, já chegou mandando RODOX, o que fez a galera pirar imediatamente, inclusive eu que sou fã dessa banda, me esqueci de fazer as anotações e fui logo subindo no palco pra dar um Stage Diving, assim começou uma seção de pulos do palco. Depois que eu achava que tinha acabado RODOX, eles começaram mandar na sequência as músicas Iluminado, De Uma Só Vez e Incinerador, até que depois tocaram “Alive” do P.O.D. e “Underground” do DESERTOR. Minha opinião é que esse foi o melhor show da banda (antes chamada ST. SEVEN), já que o primeiro que vi foi fraquinho. O Maciel melhorou muito nos vocais e até se encaixou melhor nessa linha HC.
A seguir o intervalo com o grupo teatral de Roraima foi muito bom, abordando as artimanhas do diabo, como diz a música “Inimigo” do DJ ALPISTE executada na peça do grupo. Logo após teve uma coreografia muito massa do grupo teatral da BMS que inovou ao som da música “Garden of Chaos” do ROB ROCK.
                A terceira banda a subir no palco foi a IMMORTAL FAITH que fez uma boa apresentação, tocaram seu poderoso Metalcore na linha de AS LAY DYING, inclusive na hora em que tocaram a música “Confined” do AILD fui pro mosh na hora, já que estava descansando e só assistindo. A galera pirou do começo ao fim e a banda tem muita presença de palco e energia.
                A quarta banda e a melhor de toda a Manaus (na minha opinião) e também a melhor banda cristã nacional da atualidade foi a VIOLENT INVASION. Sem dúvidas foi a mais esperada da noite, já começaram o seu repertório massacrando sem pudor o público presente que “pogou” violentamente, destaque para a última música e a mais pedida: “Kill The Devil”, onde entraram um grupo de pessoas encapuzadas encenando um velório e segurando um caixão até o palco, representando a morte do homem sem Jesus.  Para quem não conhece a banda, ela foi formada a partir de ex-membros da internacionalmente conhecida DIVINE SYMPHONY, sendo estas as duas bandas mais conhecidas de Manaus. Pena que a VIOLENT INVASION ainda não tenha trabalho gravado, mas é uma promessa pro Metal Nacional.

Terceira noite (por Marcos Veríssimo “Aspira”)
Após dois dias de programação durante a manhã e à noite na BMS, chegamos ao último dia do festival. O culto matutino teve início com o momento de louvor e adoração, em seguida a pastora Marineide Soares palestrou sobre o tema “O vendedor de sonhos”, o último da série de seminários iniciados no dia 16. Depois do alimento para alma, pudemos ter um almoço reforçado na presença dos nossos irmãos na fé. O resto da tarde foi livre para ensaios e outras atividades.
A noite chega e o público se faz presente mais uma vez em boa quantidade como aconteceu no primeiro dia. Afastada dos eventos há alguns meses este ano devido desfalques na formação, a banda REFORMA PROTESTANTE abriu o evento com seu retorno aos palcos. Com a pastora Darleide Tayane(vocal), Jenisson Miranda (guitarra e back vocal), Nick Nunes (baixo) e a participação especial do baterista Jonathas Carlos (DIVINE SYMPHONY), praticaram um empolgante Punk Rock, sempre com mensagens de protesto contra a situação do mundo e da própria igreja de Cristo, sem esquecer-se de falar do ato extremo de amor que Ele fez por cada um de nós e nos lembrando de renunciarmos nosso eu para segui-Lo.
Destaque para o público que entrou no pogo com vontade, tanto que a Darleide convocou as mulheres a participarem também, afinal não apenas os homens têm direito de se divertir não é? Assim foi reduzida a velocidade de alguns mais afoitos, pois como diz a música da PROTESTANTES HC: Denuncie! Agressão à mulher é crime! O setlist foi composto por músicas como Hipocrisia Não, Sofisma, Usurpadora, Batalha Interior, Ideias, Homem Cão, Fariseu, Pego, Mente de Cristo e uma música nova chamada Filho Pródigo. Sem sombras de dúvidas, muitos puderam matar a saudade desse ministério.
Logo depois, o GRUPO DE TEATRO E DANÇA SABAOTH apresentou a peça “A morte da Carne” ao som da música “Carnival of Souls” do SAVIOUR MACHINE. No palco foi representado o ser humano sendo dominado pelas obras da Carne e do pecado, trazendo grande satisfação ao diabo, até o ponto que essa posse do inimigo é quebrada pelo Espírito Santo de Deus que lavou com o sangue de Cristo os nossos pecados. E nas palavras de Samara Moraes essa encenação traz a seguinte mensagem:
“Os cristãos mesmo dentro da igreja entregam-se ao pecado. Estamos sujeitos a errar, por isso vigie! Pelas nossas próprias forças não conseguimos nada! Mas Deus está pronto a te estender a mão, basta você clamar e se entregar a Ele. Seu Espírito te livra de tanta agonia e dor, pois para o Senhor não existe impossível! Ele lava no sangue do cordeiro, purifica, dá uma nova vida e te torna mais alvo que a neve. Escolha o sangue derramado por você, deixe pra trás uma vida de vergonha e dor!”

A segunda banda a entrar no palco pela primeira vez no festival foi a TORMENT OF THE SEPSIA. Sua formação atual conta com Cocca (guitarra e vocal), Wallyson Alves (baixo), Júlio César (guitarra) e Gebson Rodrigues (bateria). Despejando um Death Metal no melhor estilo em músicas como Deus de Guerra, Renascido do Inferno e Abstinência, eles são um assalto sonoro proclamando bênçãos e a derrota de satanás que já foi consumada na morte de Jesus na cruz no Calvário.
Houve um problema técnico na música “Suas Mãos” e nesse intervalo, o Cocca manda uma mensagem ao público até que tudo é normalizado e o som continua. Antes do término da apresentação com “Uma Nação”, o baterista Gebson contou um testemunho sobre um livramento recebido por Deus na noite anterior ao evento, mostrando assim que Ele cuida dos Seus filhos, bastando que você coloque sua vida e os teus caminhos diante Dele.
Mais uma vez no intervalo entre bandas, tivemos uma peça desta vez a cargo do GRUPO DE TEATRO 1ª ESSÊNCIA de Boa Vista (RR). Ao som da música “Everything” da LIFEHOUSE, eles mostraram uma encenação bastante conhecida e executada em várias igrejas. É representado o homem em harmonia com Deus no Jardim do Éden, mas logo essa união é quebrada com o advento do pecado no mundo, tornando a humanidade sujeita aos mais diversos vícios como bebedeiras, drogas e prostituição, que muitas vezes levam ao suicídio.
Entretanto, o homem tem a chance de reconhecer seus erros e desejar a reconciliação com o Pai, o que desperta a fúria do inimigo que tenta a todo custo não perder alguém de suas garras. Mas o poder e amor de Deus são maiores e no fim libertam, restauram e trazem o ser humano de volta para uma comunhão e relacionamento com o Caminho, a Verdade e a Vida.
E para terminar a noite e o festival, a DIVINE SYMPHONY sobe ao palco! Após a introdução com as cenas das dores e o sacrifício de amor que Jesus passou nesta terra para nos libertar da dominação do diabo, a banda que neste ano voltou a ter a maioria de seus integrantes originais, com exceção de Daniel Nogueira (guitarra) e Rodrigo Robson (teclados), contagiou como sempre o público com seu Metal Sinfônico. Executaram algumas músicas de seus dois CDs de estúdio lançados pela EXTREME RECORDS, entre elas Reject Darkness, God’s Wrath, Darkness, Reform, Humiliation e Fallen Face.
Assim a 8ª edição do SABAOTH NORTH FEST chegou ao fim. Foram três dias de muito som nos mais variados estilos musicais com o intuito de apresentar o Evangelho de Cristo à cena extrema do metal. Quem pôde participar nas programações pela manhã foi edificado em dobro na presença de Deus e dos irmãos. Agora só nos resta relembrar os momentos através das fotos e vídeos já publicados nas redes sociais e aguardar o próximo festival, glória a Deus! (estilo Janderson Moreira).

Pesquisar este blog